terça-feira, 27 de junho de 2017

Titanic

Faz tempo que o Brasil afunda.
Num ano a corrupção sobeja,
No outro a bandalheira abunda.

Mario Quintana

A poesia de Mario Quintana nos recebe sempre simpaticamente, como o desenho de um sol sorrindo na folha inicial do caderno de desenho de um menino de seis anos.

Círculo

Os poetas nos encantam quando fazem o sol sorrir ou uma fonte cantar. As crianças não se entusiasmam tanto. Estão habituadas a essas fantasias tão caras à poesia. Logo serão instadas a adotar a linguagem dos adultos. Quem, dentre elas, vier a se dedicar o ofício da poesia precisará recuperá-la quando for o tempo.

Ajeitadinha

Sugeriram ao poeta concretista que, antes de lançar a segunda edição de seu livro, desse ao menos uma boa mão de tinta nele.

Crueldade

O crítico desconstruiu o poema concretista pedra por pedra

Atenuante

Poemas abomináveis cometidos entre os quinze e os vinte e cinco anos deveriam ser classificados na categoria dos pecadilhos literários.

O mistério

O que você sente hoje é que deve continuar escrevendo. Qual é exatamente o motivo você já soube, mas há muito tempo.