sábado, 24 de fevereiro de 2018

Similitude

Não, meu caro amigo. Artesão não é uma brisa no cio.

Ressalva

A felicidade autoimposta é o mais legítimo dos despotismos.

Canoridade

O poeta pós-parnasiano abre os janelões matutinos e lança suas aliterações: bom dia, belo e bravo Brasil!

Valor

Sou mouco pelos ensurdecedores méritos dos meus fracassos.

Para o Xico Sá

Dever diário: abrir a janela e ver se ainda há Brasil.

Autoconhecimento (para Rose Marinho Prado)

Tenho, quando se trata de mim e de meus fracassos, uma experiência insuperável.

Consciência

Ninguém sabe, melhor do que eu, a droga de homem e artista que sou.